Notícia

  • News

    O olhar dos cães faz-nos mesmo ser pessoas melhores

    Um estudo publicado na revista Science, e realizado por uma equipa de investigação japonesa demonstra que o olhar dos cães faz disparar os níveis da “hormona do amor” nos humanos, aumentando o nosso bem-estar e felicidade.

    Os melhores amigos do homem compreendem o ser humano melhor do que qualquer outra espécie, e são dos poucos animais que olham diretamente nos olhos das pessoas, algo que para muitos outros é visto como uma ameaça. Foi precisamente a partir destes factos que, Takefumi Kikusiresolveu fazer um estudo mais aprofundado sobre o que verdadeiramente acontece durante esta troca de olhares.

    O especialista em comportamento animal da Universidade Azabu no Japão, vive com cães há mais de 15 anos, e quis testar a hipótese de os níveis de oxitocina – hormona que causa sensação de bem-estar e felicidade – também aumentarem durante o olhar entre cão e dono, tal como acontece com os bebés e as suas mães.

    A equipa de investigação liderada por Kikusi reuniu cerca de 30 cães, os seus donos e ainda pessoas que tinham lobos como animais de estimação no mesmo laboratório. Primeiramente foram recolhidas amostras de urina de todos os intervenientes e depois, foi pedido aos donos que interagissem com os seus animais durante meia hora.

    Os cientistas observaram imediatamente que a troca de olhares entre os cães e os donos era muito mais frequente do que na relação lobo-dono, e voltaram a recolher amostras de urina de todos os participantes na experiência. Os resultados obtidos demonstraram uma subida de cerca de 300% nos níveis de oxitocina nos donos dos cães que com eles tinham mantido mais troca de olhares, uma subida de cerca de 130% nos seus cães, e nenhuma subida nos pares de lobos e humanos.

    Assim, conclui-se que a relação entre as pessoas e os cães produz nelas efeitos muito positivos e idênticos aos dos laços entre mãe e filho, pelo menos no que toca aos níveis da “hormona do amor”.

     

    Fonte: http://www.espalhafactos.com/2015/05/16/olhar-dos-caes-nos-mesmo-pessoas-melhores/